Blog

Preço do etanol apresenta queda em 12 Estados

Valor do biocombustível sobe em outros 13 e no Distrito Federal e permanece estável no Amapá; combustível está mais competitivo que a gasolina em seis unidades federativas

etanolA análise da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) apontou que os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros caíram em 12 Estados, subiram em outros 13 e no Distrito Federal e ficaram estáveis no Amapá nesta semana.

Em um mês, os preços recuaram em 16 Estados, subiram em nove e permaneceram congelados em Alagoas e no Distrito Federal.

No principal Estado consumidor, São Paulo, a cotação sofreu decréscimo de 0,31% na semana, para R$ 1,910. No período de um mês, acumula queda de 1,80%.

Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado em Goiás (18,75%), enquanto o recuo mais expressivo ocorreu em Mato Grosso, com queda de 1,57%.

No mês, a maior baixa foi em Minas Gerais, com recuo de 3,08%, e a maior alta ocorreu em Goiás (16,83%).

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,479 o litro, no Estado de São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,61 o litro, no Amazonas. Na média, o menor preço foi de R$ 1,910 o litro, em São Paulo. O maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 3,039 o litro.

Segundo dados da agência compilados pelo AE-Taxas, pela 18ª semana consecutiva, o etanol permaneceu competitivo em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Os Estados são ainda os maiores produtores de etanol do País. Nas outras unidades derativas a gasolina permaneceu mais competitiva.

Segundo o levantamento, o etanol equivale a 69,22% do preço da gasolina em Goiás. Em Mato Grosso, a relação está em 59,25%; em Mato Grosso do Sul, em 68,75%; em Minas Gerais, em 64,90%; no Paraná, em 65,76%; e em São Paulo, em 61,49%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima, onde o combustível de cana-de-açúcar custa o equivalente a 85,36% do preço do derivado do petróleo. A relação indica favorecimento ao biocombustível quando está abaixo de 70%.

Fonte: Transporta Brasil

Pesquisa mostra que jovens temem mais condutas de outros motoristas

Comportamento dos condutores assusta mais que outras causas de medo, como cobras, aranhas e até mesmo a morte

​Pesquisa mostra que jovens temem mais condutas de outros motoristas

Foto: Divulgação/Ford

Uma pesquisa realizada pela Ford e pela Penn Schoen Berland, nos Estados Unidos, aponta dados interessantes sobre os temores das novas gerações. Segundo os dados, os consumidores das gerações Y e Z (16 a 34 anos) têm mais medo de motoristas imprudentes e distraídos do que outras coisas que, normalmente, seriam causas de temores, como a morte, falar em público, cobras e aranhas.

Para 88% dos jovens, encontrar condutores que se comportam de forma perigosa é o principal medo. Falar em público aparece em segundo lugar, para 75%, e a morte em terceiro, para 74% dos jovens. Cobras e aranhas atemorizam 59%.

As situações do trânsito mais preocupantes para os motoristas entre 16 e 34 anos incluem: dirigir na estrada (79%), estacionar em vagas apertadas (75%), não detectar os pontos cegos (70%) e dirigir sem saber o caminho (69%).

Segundo a pesquisa, eles apostam na tecnologia para enfrentar esses receios. Para 65%, a intenção de comprar um veículo com tecnologia para ajudar com estacionamento paralelo é maior. Outros 62% querem algo que detecte objetos em pontos cegos.

O levantamento foi realizado nos Estados Unidos entre os dias 29 de abril e 4 de maio de 2015, com mil entrevistados entre 16 e 34 anos.

Fonte: CNT

 

Agência CNT de Notícias

7 móveis para ganhar mais espaço na decoração

Muda de lugar! Organiza, muda de lugar de novo e reorganiza… mas nada parece servir adequadamente em nenhum lugar? Existem diversos móveis que ajudam a ganhar mais espaço na decoração. São ideias originais para adquirir preciosos centímetros a mais no quarto, na sala, no corredor… perfeitos para quem possui uma casa de pequena dimensão.

1. Guarda-roupa em baixo da cama

O quarto é pequeno e não há espaço para guardar mais nada? Então, que tal transformar o espaço vazio em baixo da cama num prático e funcional guarda-roupa? Lá será possível ganhar mais espaço para guardar acessórios e demais itens que desejar. Ótimo não?

2. Sofá, mesa e cama… tudo junto

Tem de optar entre decorar o espaço como sala de estar ou sala de jantar? E se fossem os dois? Utilize móveis funcionais e com mais de uma utilidade para ganhar mais espaço, que antes poderia servir apenas para uma finalidade. Ter um sofá que pode tornar-se mesa de jantar e ainda uma cama é tudo o que precisa para se sentir numa grande casa.

3. Home office embutido

Se não há um espaço disponível para ter e decorar um office, então a solução perfeita será uma escrivaninha embutida, que quando não usada pode servir como elemento decorativo na parede.

4. Mesa que vira bandeja

O quê? A cozinha é tão pequena que não há espaço nem para mais uma bandeja no armário? Esta mesinha disfarça uma bandeja encaixada na tampa. Como usá-la? Basta desencaixar e servir um cafezinho aos amigos. Ótimo não?

5. Cama extra fácil

 Muito fácil de inserir em qualquer lugar, principalmente em casas de pequena dimensão. Entretanto, ao invés de esconder a cama, que tal usá-la como uma confortável poltrona?

6. Mesinha múlti funções

Saia do quadrado e dê mais de uma utilidade para uma mesinha. Como? Use-a como uma bandeja para o café da manhã, lanche da tarde e o que mais desejar.

7. Mais elementos com multi funções

Outros elementos decorativos dentro de casa podem receber múltiplas utilidades como, por exemplo, uma mesinha que pode virar um míni-armário para guardar peças de e até alguns calçados.

Fonte: Eu Decoro

As 10 perguntas mais frequentes sobre decoração

Entre o que se deve e o que não se deve fazer, existem muitas dúvidas que persistem no âmbito dos princípios básicos da decoração, por isso, reunimos algumas das perguntas mais populares e proporcionamos as devidas respostas.

1. Qual a altura correta para pendurar um quadro numa parede?

Regra geral, deve centrar a peça ao nível dos olhos, ou seja, cerca de 1,65m a 1,72m acima do chão. Se os tetos forem muito altos, pode jogar com as regras e o espaço, pendurando os quadros ligeiramente mais altos. O local onde exibe qualquer moldura, também tem de ser considerado. Por exemplo, numa parede grande, quadros mais pequenos ficam melhor quando agrupados. No caso da criação de uma parede inteiramente composta por fotografias, ficará muito mais interessante se utilizar molduras de tamanhos diferentes. Embora estes sejam apenas princípios orientadores, saiba que o erro mais comum é pendurar arte muito alto – deve poder olhar diretamente para o quadro e não ter de inclinar a cabeça para cima.

2. Como é que se decora uma simples escada?

Existem inúmeras formas de tornar escadas no ponto focal de uma decoração bem conseguida: pode, por exemplo, pintar os degraus e o corrimão com uma tinta preta muito glossy, contrastando-os com colunas e balaústres pintados de branco; se a ideia for adicionar carpete às escadas, o ideal será aplicá-la no meio, deixando cerca de 7,5cm de cada lado; a parede de qualquer escada é perfeita para pendurar arte (com a vantagem de poder suportar grandes dimensões) ou para criar uma parede de fotografias; para um look muito contemporâneo, acrescente iluminação de parede ou então pendure um lustre; se tiver espaço suficiente no patamar da escada, crie um pequeno recanto com uma poltrona e candeeiro de chão ou uma credencial com algumas peças decorativas.

3. O teto deve ser mais escuro ou mais claro do que as paredes?

Em geral, os tetos devem ser sempre mais claros do que as paredes, para evitar uma decoração muito “pesada”. No entanto, bem trabalhadas, as cores escuras podem ser aplicadas tanto em paredes como em tetos. Por exemplo, um banheiro todo pintado em cinzento-escuro e equilibrado por candeeiros de parede, espelhos e velas, resulta numa decoração extremamente elegante.

4. Existe algum truque de design para que um espaço pequeno pareça maior?

No mundo da decoração, o melhor truque para criar a ilusão instantânea de espaço são os espelhos. Existem muitas opções por onde escolher – desde pequenos espelhos de parede, a espelhos de pé e de teto, passando por espelhos a cobrir paredes inteiras, do chão ao teto.

5.Como é que se escolhe a cor certa para pintar uma divisão?

Deve aplicar amostras de cor ou diretamente na parede em questão, ou então em folhas de papel fixadas à mesma para que possa observar as suas escolhas à luz natural e artificial. Por exemplo, num quarto voltado para o sul, o amarelo torna-se muito mais pálido do que se for aplicado num quarto voltado para o norte. A iluminação artificia também é importante: as luzes fluorescentes acentuam as nuances da cor, mas sem profundidade ou riqueza; as luzes incandescentes acrescentam uma luminosidade quente e aconchegante; as luzes halogêneas potenciam a cor, fazendo-a brilhar.

6. Qual a melhor forma de decorar uma lareira simples?

Se a lareira for muito imponente, dominando de forma pesada o espaço onde se encontra, pintá-la de uma cor clara vai ajudar a harmonizar a sua presença. Se a lareira for de tijolo, pode pintá-los da mesma cor que as paredes ou as molduras do teto. A parede de uma lareira é um excelente local para exibir arte e, se existir uma superfície plana sobre a mesma (espécie de prateleira), aproveite-a para colocar molduras, velas,vasos com flores frescas ou outras peças decorativas.

7. Quantos tipos ou tons de madeira podem existir na mesma divisão?

O ideal são dois tipos de madeira num só espaço e, de preferência, em tons muito semelhantes.

8. Como é que se criam pontos de interesse ou pontos focais num open space?

Em espaços amplos e abertos, é necessário criar diversos e pequenos ambientes para não tornar a divisão fria e pouco convidativa. Pode, por exemplo, agrupar mobília para criar zonas de conversa ou de leitura – os sofás e poltronas podem estar voltadas umas para as outras para proporcionar um espaço mais íntimo, ou então voltadas de costas para permitir duas perspectivas distintas do mesmo espaço. Uma ou ambas as pontas de um open space devem ser ocupadas por elementos de grandes dimensões, como um quadro ou espelho extra large, ou ainda uma lareira encimada por uma peça de arte.

9. Existe alguma regra para pendurar os varões das cortinas?

Os varões das cortinas devem ser fixados acima e além da moldura da janela pelo menos entre 2,5cm e 7,5cm, sendo o ideal o meio-termo, ou seja, cerca de 5cm. O mais importante é não pendurar o varão muito alto, se não, quando as cortinas estiverem abertas, muito espaço de parede vai estar exposto e o efeito visual é desagradável.

10. Qual é a melhor forma de organizar uma cozinha?

Mais do que bem decorada, é essencial que uma cozinha esteja bem organizada, com os móveis expostos de forma prática e funcional. Regra geral: é importante deixar algum espaço de trabalho de ambos os lados do fogão; a máquina de lavar louça deve estar próxima da pia de lavar a louça, assim como os armários que contêm a louça diária, facilitando assim a sua arrumação; a bancada que separa a máquina de lavar a louça e a placa do fogão deve ter um comprimento de, pelo menos, 80cm.

Fonte: Eu Decoro

Banco Central estima aumento de 9,1% do preço da gasolina em 2015

Projeção foi discutida na última reunião, em que a taxa Selic foi elevada para 13,75%

gasolina-combustivel-posto

Segundo estimativa do Banco Central, a gasolina deve ter alta expressiva este ano. A projeção foi discutida na última reunião, em que a taxa Selic foi elevada para 13,75%. O Copom (Comitê de Política Monetária) estimou o aumento do combustível em 9,1%.

No começo deste ano, o governo anunciou aumento da tributação sobre a gasolina, por meio da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), do PIS e da Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social). Essa alta foi repassada para os preços.

A inflação para 2015 ficará mesmo acima da meta de 4,5% fixada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), tanto no cenário de referência quanto no de mercado.

Os preços controlados pelo governo subirão neste ano 12,7%, alta superior aos 11,8% previstos pelo Banco Central na última ata. No documento de março, a estimativa era de 10,7%.

Para 2016, a diretoria mantém em 5,3% a alta de preços administrados.

Fonte: Transporta Brasil 

Página 4 de 13« Primeira...23456...10...Última »