Blog

Decoração: dicas para manter os móveis planejados

Ter uma casa decorada com móveis planejados é o sonho de todo mundo. Mas é preciso estar atento, pois para sua manutenção é necessário cuidados diários

O uso excessivo de água, por exemplo, é prejudicial aos móveis que tem a madeira como matéria-prima (Divulgação)

O sonho de consumo de qualquer pessoa é ter seu apartamento ou casa devidamente decorados com móveis planejados, não é mesmo? Um sonho caro, que representa um preço alto demais para acabar em pesadelo na hora de mantê-los. Por isso, é preciso tomar cuidados básicos na hora de fazer a manutenção diária dos móveis.

Bruno Garcia Athayde, arquiteto da empresa do segmento de móveis planejados Simonetto, explica que a primeira coisa a ser feita pelos consumidores é fazer uma pesquisa de mercado e procurar por empresas idôneas e com experiência no ramo.

No caso dos serviços de marcenaria, o barato pode sair caro na hora de fazer a manutenção dos móveis. Além do mais, não é somente a conservação das áreas em madeira que precisam receber a atenção necessária, mas os acessórios também, afirma Bruno.

O arquiteto abre um parêntese para explicar a diferença entre móveis modulados e planejados: enquanto o primeiro tem suas peças produzidas em séries pelas fabricantes, os planejados obedecem a projetos arquitetônicos exclusivos.

Cuidados

Os móveis devem ser mantidos sempre longe de umidade. Portanto, em cozinhas, banheiros e lavanderias, o cuidado com os móveis deve ser redobrado.

Caso algum líquido, de qualquer espécie, caia sobre o móvel, é preciso secar o local imediatamente. Também é preciso evitar a incidência de raios solares diretamente nos móveis. Com o tempo, eles poderão alterar a cor original, apresentando manchas e alterando as características do produto.

“É preciso cuidado com agentes internos e externos. A umidade, por exemplo, agride muito os móveis, cria um mal cheiro”, observa Bruno. Sempre que possível, certifique-se de que as instalações hidráulicas do ambiente onde o móvel está instalado esteja correta, a fim de garantir que não ocorram vazamentos. A prevenção, aqui, evita futuras dores de cabeça.

Dicas de limpeza

Nos Armários, portas e tampos amadeirados

1. Limpe seus móveis regularmente. A poeira acumulada deixa a superfície sem brilho e pode, com o tempo, trazer um aspecto feio ao móvel.

2. Para a limpeza, utilize sempre um pano levemente umedecido e nunca molhado. Em seguida, seque bem o local com um pano seco.

3. Para retirar manchas mais resistentes, umedeça o pano com sabão neutro (não-alcalino) e água, ou álcool e água. Depois, seque bem com um pano seco.

4. Sempre que lustrar seu móvel, faça movimentos que acompanhem a textura natural dele. Isso irá evitar manchas.

5. Só utilize lustra-móveis à base de silicone, pois criam uma camada protetora na superfície. Os coloridos e as ceras podem causar manchas nos móveis.

Vidros

1. Se o móvel possui divisões em vidro, limpe-os sempre com um pano apropriado com água e detergente neutro.

2. Se optar pela utilização de limpa-vidros, não pulverize o produto diretamente na superfície. O líquido pode escorrer e manchar o vidro e acessórios.

Puxadores

1. Devem ser limpos com panos macios, levemente umedecidos com água. Em seguida, passe sempre o pano seco para dar acabamento.

2. Nunca utilize nenhum tipo de produto de limpeza ou esponja e outro material abrasivo, pois eles podem riscar os puxadores.

Dobradiças e corrediças

1. Conserve-as sempre limpas apenas com pano seco, pois as dobradiças possuem uma camada protetora à base de óleo. O acúmulo de gordura (derivada de frituras), poeira ou umidade, pode prejudicar o bom funcionamento ou ocasionar oxidações ao produto.

2. Além do pano seco, você pode usar um pincel de cerdas macias para retirar a sujeira dos cantos mais difíceis.

Peças esmaltadas e de inox

1. Estas peças deverão ser higienizadas com um pano levemente úmido e sabão neutro. Você também pode usar desengordurantes, mas sempre sem cloro ou derivados.

2. Ao término da limpeza normal, poderá ser aplicado algum produto específico para a conservação desse tipo de material.

Fonte: Crítica